Linha de separação


20 de abril de 2021

O Presidente da associação de bancos estrangeiros dita portuguesa(APB)

Faria de Oliveira não quer o prolongamento das moratórias e quer que o Estado venha em socorro dos Bancos Mais um a pedir mais Estado ...neste caso para os bancos

 A APB foi uma das três entidades consultadas pela comissão de orçamento e finanças no âmbito da discussão na especialidade em torno da proposta do PCP para estender o período das moratórias, a maioria das quais terminam em setembro. As outras duas são a Deco e a Autoridade Bancária Europeia (EBA), esta última através de consulta por escrito.

Faria de Oliveira quis desdramatizar o fim das moratórias. “O fim das moratórias não é o fim da linha”, assegurou aos deputados. Isto para as famílias . Já para as empresas Faria de Oliveira quer um " esforço , musculado do Estado "

                                        Como eles gostam do Estado

Em relação às empresas, Faria de Oliveira revelou que tem mantido um “diálogo muito intenso com o Governo e as outras associações empresariais” no sentido de encontrar soluções para uma saída ordenada das moratórias. Contudo, avisou, estas medidas vão “requerer partilha de esforço muito maior entre o sistema e o Estado“.

Uma aplicação que também seria útil em Portugal

 https://ladonacion.es

"O maior compêndio público de dados e documentos sobre corrupção na Casa Real": O engenheiro que descobre a vergonha institucional na Espanha

Jaime Gómez-Obregón implementou o maior mapa para escrutinar todas as informações relacionadas com a investigação das finanças de Juan Carlos I. Agora pretende estendê-lo ao Estado.

O engenheiro espanhol Jaime Gómez-Obregón desenvolveu um árduo trabalho de colheita de informações e conexão dos dados disponíveis em ladonacion.es . Neste sitio você encontra pessoas, empresas, lugares, eventos e datas. Além disso, todos esses dados aparecem interligados com aqueles com os quais estão relacionados.   

Para isso, tem utilizado exclusivamente fontes públicas  como a media, jornais oficiais, registros públicos ou portais institucionais. E tudo isso através de visualizações interativas que tornam a história explorável através dos nós e que tornam visíveis as relações entre todos os elementos do enredo.   

Política de racionamento em vez de política de vacinação

1 O Numero de cidadãos vacinados na Europa e em Portugal continua muito baixo. pelo que os novos desconfinamentos correm o risco  de voltarem a agravar a situação . Continua sem resposta a falta de vacinas e mantém -se  a política de racionamento  . Em Portugal , por exemplo , o numero de pessoas vacinadas entre os 70 e os 90 , grupo de risco é muito baixo e está abaixo da média europeia , um dos piores valores nesta faixa etária

Para iludir a opinião pública a UE vai anunciando compras a este e aquele Laboratório ,sempre os mesmos, sem nunca nos dizer quando chegam as ditas compras . Agora a Comissão fez outro anúncio de compra de  mais uns milhões à Pfizer e diz vai receber até ao fim do ano.. Mas o fim do ano é em Dezembro e se o grosso só chegar no ultimo trimestre pouco ajuda a travar agora a expansão do vírus e as suas mutações Não é com marketing e propaganda diária que se consegue a imunização de grupo.

2 Erros de novo a complicar os abastecimentos e não se vê pressa na diversificação da compra  de vacinas 

A Food and Drug Administration (FDA) dos EUA suspendeu a produção da vacina contra o coronavírus da Johnson & Johnson em uma fábrica da empresa biofarmacêutica Emergent BioSolutions, enquanto um erro que levou à investigação de milhões de doses em março. Do medicamento será estragado, relata a Reuters .   

De acordo com a Emergent BioSolutions, o FDA iniciou uma nova inspeção de suas instalações em Bayview, em Baltimore, no dia 12 de abril, e na última sexta-feira, a pedido desse órgão, a empresa " concordou em não iniciar a fabricação de nenhum novo material em sua unidade de  Bayview e colocar em quarentena o material existente fabricado nas instalações de Bayview até que a inspeção e limpeza de qualquer descoberta resultante seja concluída ", conforme citado pelo The Washington Post.  

Por sua vez, a Johnson & Johnson observou que trabalhará com o Emergent e o FDA para tratar de quaisquer descobertas no final da inspeção.

No final de março, o The New York Times relatou que funcionários da fábrica da Emergent BioSolutions em Baltimore misturaram acidentalmente os componentes necessários para fazer a vacina contra o coronavírus da Johnson & Johnson com aqueles que precisaram usar para fazer a droga da AstraZeneca. Segundo o jornal, o erro inutilizou cerca de 15 milhões de doses da vacina da farmacêutica norte-americana, que precisou interromper os embarques no país. Em resposta a esse erro, a Administração Biden interrompeu a fabricação da AstraZeneca na fábrica e colocou a Johnson & Johnson no controle direto da produção de vacinas em suas instalações.    

Por outro lado, o uso da vacina da Johnson & Johnson foi interrompido pelos reguladores dos EUA enquanto eles revisavam relatos de coágulos sanguíneos cerebrais em pessoas que receberam a injeção deste antídoto, de acordo com a Reuters 

19 de abril de 2021

Noticias do casino

 18 de abril foi um dia sombrio para o mercado de criptomoedas, que sofreu perdas de centenas de bilhões de dólares. O Bitcoin, o mais antigo desses ativos, sofreu particularmente, vendo seu valor cair 14%. É preciso dizer que, nos últimos dias, várias instituições monetárias têm atacado a criptomoeda.

As criptomoedas não sofreram um desastre apocalíptico, mas os últimos dias foram difíceis. Em 18 de abril, cerca de US $ 380 bilhões esfumaram se no “mercado de criptografia” . 

Como BFMTV aponta , “380 bilhões é o equivalente a três Goldman Sachs , quatro Total, 38 Renault ...” em termos de avaliação do mercado de ações. Se o Armagedom foi evitado, ainda podemos falar claramente de um acidente    

A hipocrisia da EMA e da UE

Mas a vacina russa não está a ser analisada desde Março ?

1-Diretora da Agência Europeia de Medicamentos admite que vacina russa deve ser analisada.

Relativamente à vacina da Johnson & Johnson, a diretora da EMA confessa que já esperava os contratempos pelas semelhanças com a vacina da AstraZeneca.

“Precisamos de tantas vacinas de alta qualidade, seguras e eficazes quanto possível. Penso que não devemos discriminar tendo como critério a origem. Se for boa, devemos examiná-la com os mesmos padrões que qualquer outra”, referiu Emer Cooke ao “El País”. Quem diria...

2 Os EUA já têm mais de 50 % da população  vacinada pelo menos com uma dose.

Ora é isto que agora faz correr os hipócritas e os euro -beatos da UE...

3 -  O Fundo Russo de Investimento Direto (RDIF) anunciou ontem que acertou com a farmacêutica chinesa Hualan Biological Bacterin Inc. a produção de mais de 100 milhões de doses da vacina Sputnik V contra o coronavírus no país asiático.    

As autoridades russas detalharam que mais de 50 milhões de pessoas poderiam ser vacinadas com esse número de doses, acrescentando que o RDIF e o Hualan Biological Bacterin "se comprometeram a manter uma colaboração de longo prazo para a produção da vacina".  

"O acordo de cooperação com a Hualan Biological Bacterin, um dos principais fabricantes de vacinas da China, ajudará a aumentar significativamente a capacidade de produção do Sputnik V", disse o diretor da RDIF, Kirill Dmitriev. “A China é um dos principais parceiros na produção da vacina russa, que já é usada em praticamente todo o mundo para proteger a saúde humana, pois o Sputnik V tem se mostrado seguro e altamente eficaz ”, acrescentou. 



Direita e extrema-direita – 2

 A extrema-direita é uma consequência da persistente crise capitalista e do agudizar das suas contradições. É o resultado em termos ideológicos de anos de paranoia anticomunista e de calúnias contra tudo o que mesmo com leves traços progressistas pusesse em causa privilégios do grande capital. Os que puseram em prática políticas de direita e neoliberais, contra os interesses populares e a soberania nacional, andaram chocar o “ovo da serpente” fascista.

O fascismo, os fascismos, são capitalismo. São formas de organização política e social a que o sistema capitalista recorre para garantir a sua lei económica fundamental: a maximização da taxa de lucro monopolista. Sem este sistema ser substituído, a possibilidade de retorno a formas fascistas está sempre presente.

O capitalismo tende para formas fascizantes se a isso não se opuser a luta dos trabalhadores. A social-democracia tenta convencer que outro capitalismo é possível. O facto é que não é possível a democracia manter-se sob o sistema monopolista, tal como sob o imperialismo apenas existe uma liberdade condicional.

Em nome da “economia de mercado” ou da “democracia liberal” foi dada liberdade praticamente total ao grande capital, reprimindo os trabalhadores, atacando o sindicalismo das formas mais soezes, promovendo o corporativismo da “concertação social” que se coloca acima do parlamento. Tudo isto evidencia a tendência do capitalismo se encaminhar para formas fascizantes.

Os partidos social-democratas supõem (ou fingem supor) que é possível submeter a lei fundamental do capitalismo às instituições democráticas. As políticas de direita orientadas na defesa dos interesses da oligarquia, abrem as portas à direita e extrema-direita.

As diversas formas de fascismo, os neofascismos, a extrema-direita nunca chegaria ao poder sem o apoio da direita. Estão ao serviço dos mesmos senhores, a diferença é mais na forma que no conteúdo. Assim aconteceu e acontece, na Grécia, Itália, Polónia, Hungria, etc. Recorde-se que a ascensão de Hitler a Chanceler, se dá quando estava a perder votos, a esquerda de novo a recuperar. O “centro” e a “direita”, deram-lhe então o apoio necessário. Escreveu Aquilino Ribeiro, referindo-se à Alemanha dos final dos anos 20 do século passado: “A social-democracia pôde continuar a chocar com encardido conservantismo os pintos nacionalistas”. (1)

O que a extrema-direita tem para oferecer é um mundo repressivo, de desigualdades, baseado no racismo (negros, ciganos, emigrantes), no obscurantismo, e recalcadas mentiras sobre o socialismo, ódio ao humanismo marxista, para o qual não têm limites as calúnias.

Os países onde a extrema-direita se instalou, foram cenários de crises e repressão extremas. Com as suas bandeiras anti-corrupção e eficiência económica, semeram miséria, economias destroçadas e totalmente endividadas, obscenas desigualdades baseadas na corrupção e em verdadeiros crimes contra bens públicos. Os exemplos sobram por toda a América Latina, à Indonésia de Suharto, à África de Mobuto e outros que tais.

O Brasil do Bolsonaro é mais um exemplo da extrema-direita no poder. Há alguns anos o Brasil era a sexta maior economia do mundo agora é a 12ª, controlada por uma máfia de interesses, que o ministro neoliberal e pinochetista Paulo Guedes gere. A Amazónia é destruída, exterminando a população indígena, sem falar na guerra contra os negros e pobres das favelas. É uma tragédia o que acontece no Brasil, mas é basicamente o que acontece sempre que a extrema-direita atinge o poder. (2)

Os pruridos democráticos do chamado centro caem pelo apoio ou silenciamento perante os neofascismos que se desenvolvem na UE e na Ucrânia, com glorificação de ex-nazistas e colaboracionistas. Caem com o reconhecimento de Guaidó e de outros golpistas na América Latina, caem com o alinhamento com a agenda conspirativa e belicista do imperialismo, em que a extrema-direita não passa de um peão dos seus jogos de pretensa hegemonia.

1 - A Alemanha ensanguentada, Ed. Bertrand, 2016, p. 158

2 - https://www.resistir.info/m_hudson/entrev_26mar21_2.html

18 de abril de 2021

Ucrania - virar o bico ao prego

 As tropas russas estão na Russia . As tropas americanas estão posicionadas a 8000Kms de distancia do territorio dos EUA.

https://www.strategic-culture.org/news/2021/04/16/tail-wags-dog-in-ukraine-tensions/

Russian troops are in Russia. American troops are being positioned over 8,000 kilometers away from U.S. territory on Russia’s doorstep.