Linha de separação


22 de Março de 2013

O Salário Mínimo e o Salário Modal

No debate quinzenal de hoje, o Primeiro Ministro com um ar professoral, acrescentou um argumento surpreendente para a não subida do Salário Mínimo Nacional (SMN), é que o valor modal do salários dos trabalhadores portugueses é muito próximo do salário mínimo nacional.
Dito de outra forma o Primeiro Ministro reconhece que a grande maioria dos trabalhadores portugueses recebe miseravelmente pouco mais do que o SMN e por isso mesmo a alteração deste tem implicações nas remunerações mensais de milhares e milhares de trabalhadores.
Apetece perguntar se o que está mal é o valor do SMN ou são os baixíssimos salários que se praticam no nosso país e que fazem com que ainda existam empresários sem vergonha na cara que referem o baixo valor dos salários praticados no nosso país como um dos factores de competitividade da nossa economia.
Este argumento do Primeiro Ministro é sem dúvida surpreendente, mas explica porque é que ele acha que o SMN em vez de subir deveria baixar. É que assim podia ser que o valor modal dos salários dos trabalhadores portugueses se afastasse do SMN.
Que grande lata e ao que chegámos!  

Sem comentários: